Bares e restaurantes do estado devem fechar às 20h nos dias 24 e 31

Foto: Gabriel Melo/ Esp.DP

As medidas foram anunciadas nesta quinta-feira (10) pelo secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, em coletiva transmitida virtualmente, realizada no Palácio do Campo das Princesas. “Não é o momento de realizar confraternizações e socialização porque é nesse tipo de interação que acontece o maior nível de contaminação”, disse o secretário. Schwambach orientou que as confraternizações de fim de ano sejam feitas em âmbito familiar.

O secretário ressaltou, na coletiva, que não são todos os bares e restaurantes do estado que estão descumprindo os protocolos vigentes. “Temos muitos estabelecimentos que estão cumprindo de forma efetiva e não temos visto problema. Temos o apoio da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) na divulgação de informações e nas fiscalizações, que serão intensificadas”, pontuou. Schwambach lembrou que a população pode fazer denúncias de locais que estejam descumprindo o protocolo estadual. As denúncias podem ser feitas, com envio de fotos e vídeos, pelo WhatsApp do Procon Pernambuco: (81) 3181-7000.  

Nessa segunda-feira (7), o governo do estado havia divulgado um decreto estadual que proíbe shows e festas, com ou sem cobrança de ingresso e independente do número de participantes, em todo o estado. Casamentos, formaturas e eventos sociais similares podem continuar acontecendo, desde que os protocolos vigentes sejam cumpridos. Shows e festas de Natal e Réveillon estão proibidos em Pernambuco, incluindo os realizados em espaços públicos ou privados, como condomínios; clubes; hotéis e afins. O decreto entrou em vigor nessa terça-feira (8), a partir da publicação no Diário Oficial.

Uma cartilha com orientações sobre o decreto estadual será divulgada nesta sexta-feira (11) para esclarecer dúvidas dos setores de alimentação e eventos. “Bares e restaurantes continuam podendo abrir, desde que obedeçam aos protocolos. Eventos sociais, como casamentos, formaturas e batizados, também podem acontecer, respeitando as medidas de proteção e o limite de até 300 pessoas. Orientamos que as confraternizações de fim de ano sejam feitas em âmbito doméstico”, disse Bruno Schwambach. 

Fonte: Diário de Pernambuco | 10 de dezembro de 2020.