Varejo aposta em melhor Dia das Mães em 3 anos

Foto: André Nery /JC Imagem

Este deverá ser o melhor Dia das Mães dos últimos três anos para o comércio. É o que aponta a pesquisa feita pela Fecomércio e o Sebrae em Pernambuco, divulgada na última quarta-feira (2). Segundo o estudo, mais consumidores irão comemorar a data e os empresários se mostraram mais otimistas com as vendas. Bom para quem pretende tentar um emprego temporário nas lojas neste período. O número de vagas deve ser maior do que o do ano passado. A pesquisa da Fecomércio e Sebrae foi realizada entre os dias 9 e 13 de abril. Foram feitas  1.855 entrevistas, sendo 602 empresários do comércio e 1.253 consumidores, nos municípios do Recife, Abreu e Lima, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Paulista e São Lourenço da Mata.

O percentual de pessoas entrevistadas que demonstrou intenção de festejar de alguma forma o Dia das Mães foi de 75,7%, uma parcela 1,7% maior que no ano passado: 74,0%. É na faixa etária mais jovem que a intenção de comemorar a data é mais elevada, chegando a 79,8% entre os entrevistados de 18 a 29 anos. O desejo de comprar presentes mantém-se elevado, com 79,6% das intenções, patamar ligeiramente superior ao verificado em 2017, que ficou em 79,1%. O valor médio dos presentes deve ficar em torno de R$ 203, contra R$ 177 no ano passado.

Em relação ao tipo de presentes, a preferência recai sobre roupas e acessórios, opção apontada por 35,6% dos entrevistados. Em segundo, vêm os perfumes e cosméticos, com 24,8% das indicações. O terceiro na lista de presentes preferidos são os sapatos, incluindo sandálias e acessórios de calçados, com 20,1% das respostas. 

SERVIÇOS

O setor de serviços também foi contemplado, já que a intenção de comemorar a data fora de casa cresceu para 21,2%, quando no ano passado ficou em 20,4%. “Todas as projeções indicam que este será um ano bom para o comércio”, diz Rafael Ramos, economista da Fecomércio. Ele afirma que os números não são melhores porque o desemprego ainda é alto na RMR, com cerca de 800 mil pessoas fora do mercado, segundo a última PNAD Contínua trimestral do IBGE. “De qualquer forma, a pesquisa revela que aumentou a confiança, tanto do lado do consumidor para gastar mais, quanto do comerciante para fazer mais contratações”, comemora Ramos. Segundo ele, 10,5% dos comerciantes entrevistados disseram que irão fazer contratações temporárias, quando no ano passado esse número foi de 5%. 

Entre os empresários entrevistados, 61,2% esperam que as vendas realizadas por conta do Dia das Mães este ano sejam maiores que as de 2017. A expectativa é de um crescimento nas vendas de 11,3%. Nas lojas localizadas nos shoppings, a projeção é um pouco maior, de 12,7%, enquanto nas do comércio tradicional corresponde a 10,5%. Para os serviços de alimentação, o  incremento esperado nos negócios é de 4,7%.

Fonte: Jornal do Commercio | 03 de maio de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.