Setor de alimentação dos shoppings do Recife está preparado para reabertura, dizem lojistas

Setor de alimentação reabrirá no dia 20 de julho – FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM

Com o funcionamento presencial suspenso desde março como medida para conter o avanço do coronavírus, o setor de alimentação dos shoppings do Recife comemorou o anúncio de que poderá reabrir as portas a partir do dia 20 de julho. Lojistas dizem que os estabelecimentos estão preparados para receber os clientes e a retomada de atividades já poderia ter acontecido.

O presidente da Associação de Lojistas do RioMar, Aziz Calife Júnior, explica que a definição da data de reabertura traz certa tranquilidade para o setor, que sofre há aproximadamente 120 dias. “Esperávamos que a reabertura fosse no dia 6 de julho, mas não aconteceu. Agora, pelo menos temos uma data. O ruim era não ter isso. Toda a área já vem com uma fiscalização gigantesca há muito tempo, é muito bem preparada em relação às medidas sanitárias, os estabelecimentos localizados em shoppings mais ainda. O setor está totalmente preparado”, diz.

Na avaliação do presidente da Associação de Lojistas de Shopping de Pernambuco (Aloshop), Ricardo Galdino, a reabertura dos estabelecimentos de alimentação deve aumentar o fluxo de clientes nos centros de compra da capital. “A gente achava que poderia ter sido mais cedo, mas pelo menos já nos deram a data, o que é bastante importante. Nos shoppings, o fluxo ainda está baixo principalmente por conta da ausência do setor de alimentação, que consideramos uma âncora muito importante, e de cinema, outra âncora que leva muita gente aos empreendimentos”, afirma.

Reabertura de bares e restaurantes no Recife

Os bares e restaurantes localizados no Recife podem abrir as portas a partir do dia 20 de julho, desde que sigam as medidas sanitárias previstas e com 50% da capacidade máxima dos ambientes. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (9) pelo secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Bruno Schwambach, em entrevista coletiva no Palácio do Campo das Princesas.

Pelo cronograma inicial do Plano de Convivência com a covid-19, previsão era de que os bares e restaurantes retornassem na etapa 7. No dia 18 de junho, o governo anunciou que a reabertura passaria a integrar a fase 6 do plano, com previsão sem martelo batido para o dia 6 de julho. Mas, com uma demora maior para a liberação da fase 5, a etapa 6 foi empurrada. Desde o início, o governo não determina datas de forma antecipada para cada fase.

Horário de fechamento

Para André Araújo, presidente da Abrasel-PE, o pleito principal da categoria foi atendido porque estava se batalhando por uma data. Mas ele diz que que não foi acordado com os empresários o horário de fechamento dos estabelecimentos. “Nós havíamos pedido o fechamento às 22h, e eles reduziram para 20h. Essas duas horas, pode parecer que não fazem muita diferença, mas inviabilizam 80% dos bares do Recife”, diz André Araújo.

Ele argumenta que os bares do Recife tem uma característica forte que é o happy hour, no final da tarde, e que se estende pela noite. O protocolo final com as determinações de segurança e higiene só será apresentando pelo governo do Estado nesta sexta. “Não entendemos também por que esperar mais um dia para conhecermos como será o protocolo”, indagou.

Fonte: Jornal do Commercio | 10 de julho de 2020.