Grupo Iguatemi lança plataforma de vendas online no próximo ano

Fundado na década de 60, o Shopping Iguatemi, o mais antigo do País, se prepara para entrar na era digital. A rede dona do shopping e de outros 16 no Brasil vai lançar no primeiro semestre do ano que vem o e-commerce Iguatemi 365. No formato de marketplace – uma espécie de shopping center virtual, que reúne diversas lojas em um só lugar –, o projeto começará com 64 marcas presentes nas unidades da rede, mas ainda mantidas sob sigilo.

“Será um e-commerce premium, que terá a curadoria da marca Iguatemi. A tecnologia do marketplace se assemelha ao nosso negócio: seremos também no ambiente online uma integradora entre os clientes e as marcas, recebendo uma comissão por esse negócio”, explica Carlos Jereissati Filho, presidente da Iguatemi Empresa de Shopping Centers.

Ler mais

TJ/SP declara nula cláusula de contrato de locação de franquia

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo proferiu decisão, por votação unânime, declarando nula cláusula constante de um contrato de locação de loja integrante de uma rede de franquias, situada no Center Vale Shopping, localizado em São José dos Campos. A cláusula proibia a mudança dos sócios da empresa locatária (lojista) e previa a cobrança de valor a título de “taxa de transferência” equivalente a 15 aluguéis na hipótese de aprovação pelo empreendimento. A empresa franqueada atua no ramo de acessórios e presentes e sua razão social é Madrid Cristais Comércio Varejista e o julgamento foi realizado no último dia 23.

De acordo com o sócio do escritório Cerveira Advogados Associados e advogado do lojista, Mario Cerveira Filho, é provável que seja uma decisão inédita em segunda instância: “Nós do escritório não temos ciência de nenhuma decisão deste tipo de segundo grau envolvendo contratos de locação de espaços em shopping centers. O entendimento até então era que esta cláusula somente era abusiva para os contratos de locação de imóveis de rua”, explica Cerveira. “Conseguimos demonstrar que a restrição não tinha razoabilidade e caracteriza uma interferência excessiva nas atividades da locatária. Este precedente, sem dúvida, é de fundamental relevância para os lojistas situados em shopping centers, na medida em que a disposição contratual, na prática, impede a venda das empresas varejistas”, completa o advogado Guilherme Hidalgo Alves, que também atuou no caso.

Ler mais

Infraestrutura das lojas virtuais é o primeiro passo para sucesso na Black Friday

A Black Friday é uma das datas mais esperadas pelo varejo, principalmente porque há um aumento significativo nas vendas durante esse período. De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a data movimentou no ano passado R$ 2,48 bilhões nas lojas virtuais, crescimento de 16% quando comparado ao ano anterior. A pesquisa mostra que no total foram realizados 10 milhões de pedidos, com um tíquete médio de R$ 246.

E, para este ano, a demanda vai ser ainda maior. Em um levantamento feito pelo Google em parceria com a Provokers com 1.500 consumidores, somente 9% dos entrevistados disseram que não comprariam esse ano. Diante desse cenário, é preciso que os lojistas se preparem com antecedência para evitar que haja problemas de infraestrutura.

Ler mais

O impacto das criptomoedas no varejo

O ano de 2018 tem sido uma montanha russa para o Bitcoin. Na segunda quinzena de dezembro de 2017, o valor da moeda digital atingiu o maior pico de sua história e chegou a sua negociada em quase US$ 20 mil (R$ 69.350 na cotação da época).

No entanto, nos 10 meses seguintes, o Bitcoin rolou ladeira abaixo. Hoje, 1 bitcoin vale cerca de US$ 6.414 (ou R$ 23.700).

Agora, embora seja difícil prever, o Bitcoin parece estar chegando próximo a uma estabilização. Dessa forma, ele poderá cair nas graças do varejo nos próximos anos.

Ao menos é isso que espera Edson Ronin Gomes, gerente OTC da Criptohub, casa de câmbio especializada em criptomoedas.

“O principal motivo que faz as lojas não aceitarem pagamento com Bitcoin é a volatilidade”, diz ele. “Pois o comércio pode vender um produto numa cotação e na próxima hora o valor cair e a loja ter prejuízo”.

Com cerca de 30 mil usuários em sua plataforma, que já negociam entre eles compra e venda de Bitcoin, a Criptohub lançará, em dezembro, uma solução focada no e-commerce.

Ler mais

Consumidores mobile são desafio para os varejistas na Black Friday 2018

O Brasil tem cerca de 207,6 milhões de habitantes, de acordo com dados do IBGE e 220 milhões de celulares ativos, segundo uma pesquisa anual sobre uso de tecnologia da Fundação Getúlio Vargas. Os dados atestam que o país tem atualmente mais smartphones em uso do que pessoas. Esse fato cria oportunidades de consumo para marcas e varejistas durante datas sazonais como a Black Friday, que entrou para o calendário nacional de vendas.

“A Black Friday caiu no gosto dos brasileiros nos últimos anos, batendo recorde de vendas ano a ano, desde o seu lançamento. Segundo balanço do Ebit, em 2016 vendeu cerca de R$ 1,9 bilhões e no ano passado bateu a marca de R$ 2,1 bilhões. A expectativa para 2018 é alcançar 2,43 bilhões, confirmando a consolidação do evento com os consumidores nacionais, apesar da maquiagem de preços e fraudes associadas à data no país” explica Edmar Bulla, CEO da Croma Solutions.

Ler mais

Mais de um terço do e-commerce terá frete gratuito na Black Friday de 2018

Ainda que a logística de entregas seja o maior desafio para mais de um terço do e-commerce durante a Black Friday, cerca de 36% dos lojistas virtuais brasileiros pretendem oferecer frete grátis para pedidos realizados durante a edição de 2018 do evento.

A conclusão é de levantamento com executivos do comércio eletrônico realizado pela empresa de tecnologia logística Mandaê. De acordo com ela, entre o contingente que planeja o frete grátis na Black Friday, pouco mais de um quarto (ou 8% do total de lojistas) só deve utilizar a estratégia durante a data.

Ler mais

Varejo ainda não consegue identificar cliente antes de ele chegar ao caixa

Apenas 23% dos varejistas conseguem identificar os clientes dentro das lojas antes de fazer o checkout. Dessa fatia de um quarto do total, 13% têm maneiras de identificar os clientes assim que eles entram na loja. Outros 10%, em algum momento durante a compra.

Os dados são da pesquisa Customer Experience/Unified Commerce, da BRP, baseados em uma pesquisa on-line com mais de 500 varejistas da América do Norte.

Segundo o estudo, mesmo no checkout, boa parte dos clientes não são identificados pelas empresas de varejo: 57% das varejistas são capazes de saber quem é o cliente quando ele está realizando o pagamento. Cerca de 20% estão totalmente vendadas para a jornada do cliente dentro da loja física, ou seja, são incapazes de identificar clientes em todos os níveis.

Ler mais

A Black Friday começa agora

A Black Friday foi trazida ao Brasil pelos grandes e-commerces para promover as vendas na internet, ainda muito incipientes em 2011, quando o evento aconteceu pela primeira vez. Com o domínio dos grandes players, a dificuldade dos pequenos em oferecer preços competitivos e serviços de entrega eficiente, a chance para ganhar mercado acabou sendo desperdiçada pelos players menores.

Não por acaso, o Mercado Livre vem ganhando marketshare ano após ano, com um crescimento no domínio de mercado que oscila entre 10% e 15% de um ano para o outro nas vendas on-line do varejo como um todo. A solução para os pequenos e-commerces têm sido esticar a data da Black Friday para a semana ou mesmo para o mês de novembro inteiro, quando os grandes players ainda não têm suas operações trabalhando a todo o vapor.

Em 2017, o Google dedicou parte de sua operação apenas para atender as demandas da Samsung, que ficou hospedada entre a quinta e a sexta-feira do evento dentro da sede da empresa, na avenida Faria Lima, em São Paulo.

Ler mais

Pop-ups: as lojas temporárias que vieram para ficar

Imagine um espaço da Sephora onde é possível testar produtos, consultar-se com especialistas e experimentar cosméticos e maquiagens queridinhas das consumidoras com serviços express -que duram 15 minutos e são gratuitos. 

Ou um ambiente exclusivo da Louis Vuitton, com design inspirado em criações dos Irmãos Campana, para conhecer peças selecionadas em couro e acessórios femininos e masculinos da nova coleção “Objetos Nômades”.

Ler mais

Pequenos negócios criaram 82% das vagas até setembro

Os pequenos negócios geraram 85,8 mil novos postos de trabalho em setembro, 37% a mais em relação ao mesmo período do ano passado, totalizando 82% das vagas criadas com carteira assinada em nove meses (575 mil postos).

Os números equivalem a 63% do total de empregos criados em setembro no país, superior às médias e grandes empresas, que geraram 50,5 mil, e a Administração Pública, 954. O levantamento foi feito pelo Sebrae, com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Ler mais

E-commerce estimula pagamento online

A cada ano, o e-commerce passa a representar uma parcela mais significativa do varejo. O crescente acesso às tecnologias impulsiona o comércio eletrônico, que no ano passado faturou R$ 59,9 bilhões, representando um crescimento de 12%.

Ler mais

Confiança do consumidor sobe em outubro com expectativa de melhora econômica pós-eleições, diz FGV

A confiança do consumidor brasileiro voltou a subir em outubro após dois meses de quedas diante das expectativas de mudanças no cenário econômico do país com o fim do período eleitoral, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Os dados divulgados nesta quarta-feira mostraram que o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) teve em outubro avanço de 4 pontos, indo a 86,1 pontos na comparação com o mês anterior e voltando a um nível próximo ao de maio deste ano, quando atingiu 86,9 pontos.

Ler mais