No varejo digital, Dia dos Namorados foi positivo

Imagem: Thinkstock

O faturamento do comércio eletrônico brasileiro no Dia dos Namorados deste ano subiu 24% em relação a 2018, para R$ 2,2 bilhões, segundo estudo da Ebit/Nielsen. Conforme a pesquisa, no ano passado a data sofreu impacto da greve dos caminhoneiros.

Apesar do tíquete médio ter caído 17%, para R$ 384, houve um aumento de 50% no número de pedidos, que chegou a 5,7 milhões.

A categoria Perfumaria e Cosméticos teve maior número de pedidos, com fatia de 19,9% do total, seguida por Moda e Acessórios, que teve 18,2%, e Casa e Decoração, com 10,3%.
Em seguida aparecem Eletrodomésticos (9,4%), Informática (5,9%), Telefonia & Celulares (4,8%), Esporte & Lazer (4,1%), Alimentos & Bebidas (3,8%), Eletrônicos (3,2%) e Livros (3,1%).

O estudo da Ebit/Nielsen também mostra que, no início do mês de junho, as intenções de compra para o Dia dos Namorados estavam menores que as do ano passado. Às vésperas da comemoração, no entanto, a porcentagem de compras com finalidade de presentear na data foi maior que em 2018.

Fonte: Diário do Comércio | 13 de junho de 2019.