Grupo Boticário dá adeus à expressão “Black Friday” e promove a “Beauty Week”

O Grupo Boticário anunciou que vai extinguir a Black Friday e que, a partir deste ano, a tradicional data promocional de novembro será batizada de “Beauty Week”. Neste ano, a campanha, importada do modelo norte-americano, é realizada em 27 de novembro.

O anúncio sobre a mudança foi feito diretor-geral da empresa, Artur Grynbaum, num texto publicado por ele no LinkedIn. “Estamos vivendo a jornada da busca da equidade racial e, para isso, criamos programas de desenvolvimento e mentoria para jovens negros, eliminamos barreiras para tornar nossos programas de estágio e trainee mais inclusivos, ampliamos a reflexão e construção de uma nova atmosfera em nossa rede franqueada, temos um Workshop de Equidade Racial para os colaboradores estudarem sobre como combater o racismo e o preconceito em todas as suas formas, além de muitas outras iniciativas. Essas são algumas das nossas ações quando pensamos nas nossas pessoas e em nossos compromissos públicos com relação à equidade racial”, escreveu.

Grynbaum considera que chegou a hora de o Grupo Boticário avançar na materialização de compromissos. “A dois meses da Black Friday – um dos períodos mais relevantes do ano para o varejo e a data mais importante para o comércio eletrônico em todo o mundo, nos deparamos com um incômodo recorrente: há anos conversamos sobre a possível origem do termo Black Friday, sobre a ausência de dados científicos que comprovem que ele realmente não se relaciona à questão da escravatura. Então, respeitando os movimentos que sentem desconforto com o termo, decidimos parar de refletir e começar a agir – não teremos mais o termo Black Friday no Grupo Boticário”, disse.

Segundo o executivo, o movimento partiu de equipes da empresa e foi ganhando força. “Naturalmente, há riscos de perdas para o negócio, há pouco tempo para adaptarmos a estratégia e estamos comprometidos em seguir atendendo as necessidades dos nossos consumidores da melhor forma, mas decidimos assumir: melhor que esperar a perfeição, é construir juntos aquilo em que acreditamos.”

No post, Grynbaum ainda convida outras lideranças empresariais a se juntar à iniciativa, e reforça que não trata “apenas” de uma mudança nos termos usados na campanha. “Está em pauta aqui o caminho para alcançarmos o sucesso responsável e dar mais uma contribuição para uma nova perspectiva de raça na sociedade, com senso de urgência e coragem.”

Fonte: Mercado & Consumo | 30 de setembro de 2020.