Governo estende horário de shoppings e amplia capacidade de atendimento do comércio

Foto: Diário de Pernambuco

Boa notícia para quem esperava por mais flexibilidade nos horários e maior possibilidade de fluxo de clientes no comércio local. Durante coletiva realizada ontem, o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, anunciou mudanças a partir da próxima segunda (27), como a autorização do dobro da capacidade de atendimento do comércio varejista dentro das lojas. No caso dos shoppings, o fluxo permitido nas áreas comuns, como corredores, não muda. Além disso, nos malls, haverá a ampliação do horário de funcionamento, autorizados a abrir a partir das 10h, mas como o mesmo prazo máximo de fechamento, às 20h.  Até então, eles podiam funcionar em dois horários alternativas: 11h às 19h ou 12h às 20h. 

A partir de segunda (27), haverá a possibilidade de um cliente circulando para cada 10 metros quadrados de área de loja. Antes, era um para cada 20. Nos pátios e corredores dos shoppings, já havia autorização para circulação de 1 para 10 metros quadrados. “O objetivo, neste caso, é distribuir melhor a chegada nestes estabelecimentos agora que temos academia e serviços de alimentação. De toda forma, vamos seguir avaliando dados da saúde e o comportamento dos estabelecimentos para, até o final de semana, anunciarmos em que etapa do nosso plano cada região do estado vai se enquadrar a partir de segunda (27)”, explica o secretário Bruno Schwambach
O que não mudou foram os protocolos quanto ao uso obrigatório de máscaras e o controle da administração quanto ao acesso às áreas comuns. Continuam suspensos, ainda, funcionamento dos serviços voltados à recreação, como cinemas, parques e similares. Segundo a Associação Pernambucana de Shoppings Centers (Apesce), os malls do estado contam com 3.100 lojas, considerando as grandes e pequenas, e geram 60 mil empregos diretos, chegando a 250 mil postos de trabalho indiretos. Para o presidente da Associação, Paulo Carneiro, as novidades significam um avanço importante para a recuperação econômica dos lojistas. “Principalmente para os pequenos e médios, que são a maioria das operações. Isso foi possível porque o governo entendeu que nos shoppings o ambiente é controlado e seguro, seguindo protocolos de segurança sanitária que protege a todos”, afirmou. O Shopping Recife já informou que, a partir desta segunda (27) funcionará de segunda a sábado, das 10h às 20h, e aos domingos, das 12h às 20h. O centro de compras reforça ainda que fará a atualização da capacidade de clientes por loja.
Bruno Schwambach informou, contudo, que, apesar destes avanços, o cenário fiscal ainda é complexo. “O isolamento fez com que houvesse queda na atividade econômica, consequentemente na arrecadação. Houve, também, aumento nas despesas dos investimentos necessários para montar todos os equipamentos de saúde. A partir do momento em que se consegue flexibilizar a volta gradual das atividades econômicas já percebemos a melhoria quanto a isto dentro do que chamamos de novo normal. Ainda precisamos, portanto, colocar atividades para funcionar gradualmente pois não temos o mesmo volume de movimento de antes da pandemia”, analisou.
Polo de Confecções do Agreste
Municípios do Agreste como Caruaru e Bezerros avançaram duas etapas na semana passada. Com isso, muitos comerciantes voltaram a atuar nestas regiões. A previsão é que o polo de confecções, com suas atividades, volte efetivamente na etapa 7. Enquanto isso, o secretário afirmou que vem travando diálogos com prefeituras, associações, comerciantes e feirantes para determinar os protocolos do retorno. “Trata-se de uma atividade econômica muito importante, geradora de emprego e renda, mas que também traz muita aglomeração em dias específicos da semana, o que traz risco relativamente grande para a saúde. Por isso, que é preciso estabelecer protocolos eficazes e que o comportamento da pandemia tenha acomodação e queda consistentes”, adiantou.
O secretário lembrou, ainda, que nesta semana completam-se 50 dias de início do plano de convivência das atividades econômicas, no dia 1 de junho. “Entramos, no dia 20 de julho, em operação da etapa 6 em gerências regionais de saúde na RMR e Zona da Mata, com as cidades-sedes de Recife, Goiana, Palmares e Limoeiro, com a volta de segmentos importantes como alimentação e academia de ginástica. É importante, entretanto, que todos sigam os protocolos estabelecidos para que possamos continuar a volta às atividades de forma gradual, mas efetiva, sempre avançando no plano”, afirmou.
Fonte: Diário de Pernambuco | 23 de julho de 2020