Gasto médio para compra de presentes de Dia dos Pais aumenta no estado

Foto: Vinicius Lubambo/ Shopping Riomar Divulgação

Mesmo com os reflexos da crise econômica ainda presentes no comércio, os pernambucanos pretendem gastar mais com os presentes de Dia dos Pais deste ano, comemorado no próximo domingo (12). É o que revela a Sondagem de Opinião no Comércio Varejista da Região Metropolitana do Recife, pesquisa realizada pela Fecomércio-PE em parceria com o Sebrae em Pernambuco. Em 2017, o ticket médio da expectativa de gastos para a data ficou em R$ 158. Neste ano, a o valor subiu para R$ 169.

Apesar de um valor maior a ser despendido nos presentes, a pesquisa indicou menor intenção dos consumidores em comemorar a data na comparação com 2017. Entre os entrevistados, 80,5% pretendem fazer algo para lembrar o Dia dos Pais. No ano passado, esse número foi de 82,7%. A quantidade de pessoas que pretendem confraternizar em casa é de 41,4%, enquanto 26,9% pretendem sair para bares, restaurantes ou lanchonetes.

Os presentes mais queridos

Artigos de vestuário e acessórios são as opções preferidas de presentes (46%). A categoria de calçados e acessórios fica em segundo lugar, com 20,3% das intenções, enquanto perfumes e cosméticos (19,1%) em terceiro.

Comércio tradicional é preferência

Apesar de os shoppings serem locais comuns de compras, as lojas do comércio tradicional ainda são as preferidas pelos consumidores (58,3%). Enquanto isso, 31,9% das pessoas desejam adquirir os presentes em grandes centros de compra.

De acordo com Cid Lôbo, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Recife, a expectativa de movimentação do comércio é de 3% a 4% maior do que no ano passado. “Mesmo tímido, é um número positivo, porque depois da greve dos caminhoneiros a economia deu um freio e demorou a se recuperar”, comenta Lôbo.

Dinheiro em espécie ainda é mais comum na hora de pagar

O dinheiro em espécie continua sendo a forma mais comum na hora de comprar de presentes (40,5%), segundo a Sondagem de Opinião no Comércio Varejista da Região Metropolitana do Recife (RMR). Já os que optam por cartão de crédito ou de loja para comprar correspondem a 38%.

Empresários esperam vender menos

Para os proprietários dos comércios, as expectativas quanto às vendas para o Dia dos Pais são menores, quando comparadas com as do ano passado. Entre os empresários, 48,6% esperam um aquecimento o movimento provocado pela data, número que chegou a 51,2% em 2017. Já na área de alimentação, 40,6% dos donos de estabelecimentos acreditam que as vendas vão ser positivas, contra 42,7% em 2017. Por causa das expectativas negativas, apenas 7,7% dos comerciantes pretendem contratar ou já contrataram funcionários temporários para auxiliar nas vendas de Dia dos Pais.

Fonte : OP9 | 07 de agosto 2018