Encontro discute demandas do comércio varejista de Pernambuco

Governador Paulo Câmara recebeu representantes do segmento para discutir ações. (Foto: Heudes Regis/ SEI/ Divulgação)

Representantes das entidades do comércio varejista de Pernambuco se reuniram nesta segunda-feira com o governador Paulo Câmara no Palácio do Campo das Princesas. O objetivo do encontro foi o de apresentar as expectativas positivas para o setor e também as iniciativas da gestão para 2020. Entre as ações discutidas estão o reforço na segurança, os investimentos em abastecimento de água e saneamento, além do foco na recuperação das estradas e da geração de empregos, tanto na capital como nas demais regiões.

Paulo Câmara ainda aproveitou o encontro para ouvir as demandas dos representantes do setor e avaliou que é preciso analisar as questões emergenciais. “Temos muito que fazer. Vamos pensar em uma agenda para ir conversando ao longo deste primeiro trimestre e ver também as questões que estão afligindo o setor. Continuando assim esse processo de discussão junto com as secretarias aqui presentes e envolvendo outras. A gente pode ajudar 2020 a ser um ano positivo”, comentou o governador.

Para Bruno Schwambach, secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, a reunião foi positiva porque serve como uma aproximação entre o setor produtivo e o governo do estado. “Foi feito um balanço do ano passado e mostrada a perspectiva para 2020. Queremos manter o diálogo aberto e estruturado para identificar as oportunidades de melhoria para o setor. Tem coisa voltada para o polo de confecções e para a câmara têxtil”, disse o secretário, que esteve presente no encontro.

A reunião foi articulada pela Secretaria de Trabalho, Emprego e Qualificação e Alberes Lopes, secretário da pasta, avaliou como positiva. “Nós já estamos fazendo um trabalho pela secretaria, junto com a secretaria de Desenvolvimento Econômico, atuando em relação aos aeroportos (no interior do Estado), por exemplo, que foi um dos pontos citados. O governador está de acordo com as reformas propostas pelos empresários e presidentes de entidades empresariais do Estado”, concluiu.

Fonte: Diário de Pernambuco | 20 de janeiro de 2020.