C&A aposta em tecnologia para fortalecer estratégia omnichannel

Apontada como um dos legados da pandemia causada pelo novo coronavírus, a digitalização, que já estava em andamento em vários segmentos, ganhou ainda mais força no pós-Covid-19 e tornou-se um processo irreversível no varejo. A imposição do isolamento social e a consequente diminuição de contato nas lojas, parte do “novo normal”, aceleraram a necessidade de uma experiência de compra virtual eficiente, inovadora e agradável para o cliente e, ao mesmo tempo, mais precisa e inteligente para o canal de venda.

Nesse contexto, a C&A, que possui mais de 280 lojas no País, decidiu acelerar suas iniciativas omnicanal e, dentre estas, a tecnologia RFID (identificação por radiofrequência) com a ajuda da Sensormatic Solutions.

Tendência global, ainda com penetração incipiente no Brasil, a solução permite ao varejista contabilizar o estoque de forma rápida e precisa, com uma acurácia acima de 98% (em relação a cada item), de modo a reduzir perdas e aumentar ganhos, seja por diminuir as remarcações de preços, seja por incrementar a venda online – uma vez que é possível expor todo o estoque, até à última unidade, na loja digital.

Por meio de uma etiqueta eletrônica, acessível por ondas eletromagnéticas, cada item passa a ter uma identidade única, possibilitando a identificação constante de discrepâncias em quantidades de cada produto e, assim, permitir à C&A uma gestão mais eficiente de todo o seu estoque. É possível contabilizar, por exemplo, cerca de 250 peças por minuto.

Na prática, os consumidores têm acesso à quantidade real de mercadoria disponível, o que diminui as chances de cancelamento da compra online por causa de inconsistência na visibilidade do estoque, além de oferecer uma melhor experiência no e-commerce. A jornada do consumidor na loja física também é impactada positivamente pela integração entre os canais. Com a inovação, a C&A espera reduzir em até 50% a perda de vendas online por desistência, além de aumentar a acurácia de seus estoques em até 95%.

O uso da tecnologia RFID deverá trazer, ainda, outros benefícios para o negócio da C&A, que certamente serão alavancados por esse projeto. Sua implantação teve início em junho, na unidade da rede no Shopping Tamboré, em São Paulo. Além dela, a tecnologia deverá chegar a outras nove lojas da rede, sendo duas no Rio de Janeiro, uma em Brasília, uma em Belo Horizonte e mais cinco em São Paulo. A Sensormatic Solutions proverá o software da tecnologia, fornecimento das etiquetas, além de uma série de serviços que incluem consultoria, instalação, treinamento, gestão e acompanhamento do projeto.

E-commerces e lojas físicas

O e-commerce da C&A, canal com crescimento exponencial da varejista, apoia fortemente a operação na loja física: cerca de 80% dos consumidores que visitam as unidades da rede dizem ter feito uma pesquisa prévia na loja digital.

“Estamos em um momento de transformação da nossa companhia e buscando as melhores soluções do mercado para oferecer a melhor experiência do varejo de moda omnicanal no Brasil. Sem dúvidas, com este sistema em nossas lojas, estamos tendo muito mais acuracidade e, consequentemente, dando uma resposta mais rápida dos produtos que estão ou não à disposição de nossas clientes, seja na compra pelo nosso e-commerce, seja nas unidades físicas”, comenta Donatti, vice-presidente Comercial da C&A.

“Com a consolidação da digitalização na esteira da pandemia, acreditamos que, assim como em outros países, o uso da tecnologia RFID deve aumentar substancialmente em breve e se estabelecer como uma tendência no setor varejista. A C&A inova ao apostar na iniciativa estratégica e fundamental para a implantação do omnichannel”, afirma Vanessa do Valle, Business Developer Manager da Sensormatic Solutions. Segundo a executiva, o interesse pela solução de identificação por radiofrequência da empresa aumentou cerca de 40% nos últimos meses.

Fonte: Mercado & Consumo | 20 de outubro de 2020.