Black Friday ajuda varejo em cenário de economia favorável, diz IBGE

Depois de derrubar o varejo em outubro, com consumidores adiando suas compras, a Black Friday contribuiu para a alta no volume de vendas em novembro frente ao mês anterior, ao puxar o desempenho de ramos como móveis e eletrodomésticos (6,1%) e artigos como brinquedos, óculos, jóias, mesa e banho (8%).

Segundo Isabella Nunes, gerente da Coordenação de Serviços e Comércio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o resultado tem como pano de fundo a melhora do quadro econômico em geral. Ela mencionou a recomposição da renda, reflexo da melhora do mercado de trabalho e queda da inflação no país. “Não adianta Black Friday sem quadro econômico favorável. E, além disso, não foram apenas as atividades influenciadas pelas promoções de novembro que cresceram no mês. Das oito atividades do varejo [restrito], apenas duas tiveram queda”, disse a técnica do IBGE.

Isabella chama a atenção para o desempenho da atividade de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios e fumo, com crescimento de 0,8% em novembro, após estabilidade em outubro. O grupo é o que tem maior peso na Pesquisa Mensal do Comércio (PMC).

Fonte: Valor Econômico | 09 de janeiro de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.