Ameaça cibernética chega às empresas

Foto: Pixabay

A evolução tecnológica trouxe novos desafios para as organizações. A possibilidade de conexão permitiu avanços, ampliando as oportunidades de negócios e melhorando a competitividade das empresas. Por outro lado, as novas ferramentas trouxeram ameaças cibernéticas, que podem colocar em risco ativos essenciais das corporações, em qualquer parte do globo.

Apesar dos perigos, boa parcela do mundo corporativo ainda não está preparada. Os ataques chegam por meio de um simples e-mail. Na maioria dos casos, um malware infecta um computador, bloqueando o usuário de seus dados antes de se mover pela rede para assumir todo o sistema. Depois de alcançar seu objetivo, o hacker passa a cobrar para desbloquear a interferência na rede da companhia.

No Brasil, os ataques cibernéticos têm crescido, em média, 20% ao ano, com 70 mil registros em 2016, e a cada 40 segundos uma empresa é atingida. Na maioria dos casos houve prejuízo de recuperação, sendo que 72% das corporações perderam acesso por dois dias ou mais. A pesquisa 2018 IDG/Iron Mountain traz um panorama dessas ameaças no setor financeiro: 65% dessas organizações admitiram experimentar um ou mais eventos de segurança cibernética, ataques de malware, fraude e/ou perda acidental de dados. O estudo revela ainda que 22% dessas empresas sofreram um ataque de ransomware, que não foi bloqueado com sucesso. Outro dado relevante mostra que 36% das companhias pesquisadas demoraram mais de um dia para recuperar os arquivos afetados pelo ataque silencioso.

Uma das soluções iniciais para recuperar esses dados foi a implantação de um plano de backup das empresas. Esse procedimento já é considerado superado e deu lugar para um processo mais eficiente e econômico, que é o backup em nuvem. As organizações podem reconfigurar a infraestrutura de informação combinando servidores locais e servidores em nuvem. Hoje, o mercado tem soluções como o Cloud Backup Service e as de Disaster Recovery, que garantem a recuperação do sistema por meio de um backup limpo em questão de minutos.

Diante dessas ameaças diárias, sempre é útil lembrar aquele bom e velho ditado que diz: “é melhor prevenir do que remediar”. As soluções existem e oferecem tranquilidade para as empresas.

Fonte: DCI | 21 de novembro de 2018