9 em cada 10 modelos de negócio brasileiros consideram gestão de dados

Crédito: Shutterstock

Um bom gerenciamento de dados se tornou essencial para o sucesso das empresas. As companhias recebem demandas cada vez maiores dos consumidores e precisam encontrar estratégias adequadas para lidar com as informações.

Um termômetro da importância destes materiais é a preocupação dos empresários. Os brasileiros estão mais concentrados na utilização dos dados nos planos de negócio. Segundo uma pesquisa feita pela Experian, nove entre dez (91%) empresas levam em consideração o gerenciamento de informações para elaborar uma estratégia de negócios eficiente.

O resultado mostra que os brasileiros olham mais para as informações fornecidas pelos clientes que o resto do mundo. A média global do estudo, feito nos Estados Unidos, Inglaterra, Brasil e Austrália, foi de 83%. A preocupação com os números é maior também na comparação com o ano passado. Em 2017, a pesquisa apontou que 86% dos empresários do Brasil consideravam os dados nos modelos de negócio.

“Cada vez mais as empresas estão percebendo que os dados não são mais apenas uma informação administrada pela área de TI. Dados com qualidade devem permear toda a companhia para que possam ser adequadamente analisados e, assim, utilizados nas decisões estratégicas”, avalia Fernando Rosolem, gerente sênior de soluções da Serasa Experian.

Objetivos
Melhorar a experiência do cliente é a prioridade mais citada entre os empresários (60%), em uma perspectiva global que considera os próximos 12 meses. Outra prioridade para mais da metade das organizações é gerenciar o desenvolvimento de talentos, fator citado por 52% dos entrevistados.

Apesar de ter um potencial para transformar positivamente os negócios, os dados não confiáveis podem ter o efeito oposto. Para 89% dos executivos, dados imprecisos estão impedindo que as empresas forneçam uma experiência melhor ao cliente. Ou seja, dados ruins são prejudiciais aos negócios.

As causas
A causa mais citada para a imprecisão é o erro humano. Metade dos empresários (49%) afirma que este é o fator que mais contribui para algum tipo de equívoco. A falta de comunicação entre os departamentos pode causar a perda de informações importantes, apontaram 37% dos entrevistados. O terceiro motivo mais citado (34%) foram as estratégias equivocadas de como gerenciar os dados.

A pesquisa consultou 1.000 pessoas de companhias com mais de 250 funcionários. Foram ouvidos empresários de diversos setores.

Fonte: No Varejo | 01 de maio de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.